quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

The Asimov Chronicles


- Acabei de concluir uma coisa.

- O que você concluiu?

- Que a sociedade pós-industrial está fadada a se autodestruir se não conseguirmos colocar robôs pra trabalhar no lugar dos humanos logo.

- Ah, não. Agora não. São 2 da manhã, estamos bêbados, tá o maior som, você não vai me falar disso agora.

- Mas é verdade! As pessoas costumam achar que os robôs vão destruir tudo e matar a gente, mas é indispensável que eles comecem logo a fazer o nosso trabalho.

- E o que te levou a concluir isso?

- Eu estava no banheiro e... putz, você já notou que todo mundo para de dançar quando entra no banheiro masculino? Será que no feminino elas continuam dançando? Eu sempre volto a dançar assim que saio do banheiro. Enfim, aí eu estava lá no banheiro e tinha um tiozinho que ficava olhando se as pessoas não estavam urinando no chão ou jogando papel higiênico uns nos outros. E ele estava lá meio acordado meio dormindo, aquele cheiro horrível, e eu pensei, coitado do cara, que droga de trabalho, um robô poderia fazer isso muito bem.

- Mas até uma câmera poderia fazer esse trabalho.

- Sim, mas o fato de ter uma câmera não impede os bêbados de atirarem papel higiênico uns nos outros. Quer dizer, talvez funcione em alguns casos, mas ela não tem braços para segurar as pessoas nos casos mais graves.

- E quanto ao trabalho do cara? Se ele não for fazer isso, o que vai fazer?

- Nada. Precisamos de robôs para todas as atividades humanas.

- Até as artísticas? Sei lá, pintura, música, literatura?

- E por que não? Se inventarem algum software que escreva melhor do que Shakespeare, por que não deixar? Por que evitar que Mozart e Beethoven sejam superados? E mais... talvez as coisas cheguem a um ponto em que os humanos nem consigam compreender a grandiosidade das criações dos robôs e apenas outros robôs consigam apreciar suas obras.

- E nós vamos fazer o que? O que os humanos vão fazer da vida?

- Hm...

- ...?

- ... jogar videogame?

3 comentários:

Inilein disse...

nisso que dá beber!
e vc nem falou do carinha que virou de lado, né? hihihi
bjim

André T. disse...

Quem disse que isso aconteceu de verdade? hehehe

Anônimo disse...

foi mais ou menos isso q vc falou.... tava sonhando? "fica esperto" haha